Marketing Da Noticia

Decoração De Embarcações Vai Além Do Bom Gosto, Exige Revestimentos Especiais

alfapress_logo Decoração De Embarcações Vai Além Do Bom Gosto, Exige Revestimentos Especiais Decoração De Embarcações Vai Além Do Bom Gosto, Exige Revestimentos Especiais alfapress logo

Além de tranquilidade e segurança ao navegar, barcos, lanchas e iates têm apresentado cada vez mais conforto e sofisticação no seu interior. A decoração vai além do bom gosto, os materiais precisam ser próprios para o ambiente náutico, considerando a maresia e a umidade.

O revestimento do estofado de uma embarcação, por exemplo, exige uma qualidade diferenciada. Constantemente exposto aos raios UV, à umidade, à maresia e as mais diversas condições climáticas, o material necessita de maior resistência, impermeabilidade e proteção antibacteriana, para evitar a proliferação de bactérias e bolor. Indicado para este tipo de aplicação, o revestimento Facto® Náutico, produzido pela Cipatex®, conta com a proteção Microban®, eficaz contra fungos e bactérias. O material também é eficaz contra odores e manchas, contribuindo para a higiene e prolongando a aparência de novo por mais tempo.

Interior de embarcações exige revestimentos de qualidade diferenciada, segundo Luis Spezzotto, gerente de produto moveleiro da Cipatex®, a facilidade de limpeza do revestimento também deve ser levada em conta, uma vez que o produto fica exposto ao vento e pode acumular sujeira. “O ideal é que o revestimento não retenha poeira e que seja resistente à aplicação de álcool e produtos multiuso, que eventualmente podem ser utilizados”, afirma.

Em relação a cores, as tonalidades mais claras e neutras são as mais indicadas, já que dão amplitude ao ambiente e aquecem menos com o calor do sol. Para dar um ar moderno na decoração, as almofadas ou outros acessórios podem receber cores mais fortes.

Além de optar por um revestimento adequado, a qualidade interna do estofado também merece atenção. Spezzotto alerta para a escolha de uma espuma que não apresente problemas de mofo, principalmente a peça que ficará na área externa da embarcação. “Não adianta o revestimento ser antimofo se o material interno for de qualidade duvidosa. O revestimento poderá ficar intacto, mas o enchimento tende a deteriorar”, acrescenta.

Fonte: Alfapress Comunicações

Sobre o autor

Walter Cunha

Comentar

Clique aqui para deixar um comentário